fbpx

Olá bibliófilos,

Hoje, dia 23 de abril, é comemorado o Dia Mundial do Livro e dos Direitos Autorais. A data foi criada para promover o prazer pelos livros e pela leitura. Essa data é muito especial, principalmente para nós, leitores apaixonados, por celebrar o poder mágico dos livros, como um elo entre o passado e o futuro e uma ponte entre gerações.

Para comemorar a data, nós resolvemos fazer uma homenagem  diferente. Uma das maneiras mais belas de se declarar um sentimento é através dos poemas e é isso que vamos fazer: declarar nosso amor pelos livros através de poemas e poesias escritos por escritores famosos, cujo tema são eles: os livros!

 

Moça carregando uma pilha de livros

Ler.
Ler sempre.
Ler muito.
Ler “quase tudo”.
Ler com os olhos, os ouvidos, com o tato, pelos poros e demais sentidos.
Ler com razão e sensibilidade.
Ler desejos, o tempo, o som do silêncio e do vento.
Ler imagens, paisagens, viagens.
Ler verdades e mentiras.
Ler o fracasso, o sucesso, o ilegível, o impensável, as entrelinhas.
Ler na escola, em casa, no campo, na estrada, em qualquer lugar.
Ler a vida e a morte.
Saber ser leitor, tendo o direito de saber ler.
Ler simplesmente ler.

(Edith Chacon Theodoro)

Continue lendo

Olá bibliófilos!

Hoje,  09 de abril, é um dia especial, pois é comemorado o Dia da Biblioteca! Quem ama os livros, a leitura e esse universo constituído de letras e informação sabe a importância delas para a sociedade.

Um decreto brasileiro datado de 09 de abril de 1980 instituiu no país a “Semana Nacional do Livro e da Biblioteca”. Por este motivo, o dia é conhecido como o Dia da Biblioteca.

A saga das bibliotecas tem início no momento em que a humanidade começa a dominar a escrita. As primeiras bibliotecas de que se tem notícia eram constituídas de tabletes de argila, depois vieram as bibliotecas compostas por rolos de papiros e pergaminhos.

Mais tarde, com o advento do papel, começam a se a formar as bibliotecas constituídas pelos livros propriamente ditos.

Hoje em dia, temos em nossas bibliotecas não só os livros impressos, mas também informações em suporte digital, como os e-books, os audiolivros, revistas eletrônicas, e materiais audiovisuais.

Mas como expressar tudo que a biblioteca representa? Ela é conhecimento, saber, educação e preservação da memória, mas é também cultura, entretenimento, diversão. A biblioteca permite que cada pessoa tenha acesso ao que há de mais importante em nossa sociedade atual: a informação.

E para comemorar fizemos um post especial, com citações de escritores famosos falando sobre elas: as bibliotecas! Vamos conferir?Continue lendo

[RESENHA] Karma Club (Jessica Brody)

 

“É tudo culpa do Carma. Sim, do Carma! Você sabe, aquela força inconfundível do universo que garante que boas ações sejam recompensadas e más ações sejam punidas.” (pag. 13)

 

Todos nós já ouvimos falar sobre o Carma, não é? Independente das crenças pessoais que carregamos, aquela ideia de que boas atitudes são recompensadas e que más ações são punidas fazem parte das nossas vidas. Mas, e o que aconteceria se alguém resolvesse interferir no funcionamento do Carma, com o objetivo de “dar uma forcinha” para promover o equilíbrio do Universo? Bem, Madison Kasparkova e suas amigas vão descobrir que quando você resolve aprontar com o Carma… o Carma apronta com você!

Continue lendo

 

“… a evolução da cultura de um homem se evidencia nos livros que leu. Através desta cultura é possível esclarecer a história intelectual de um período, pois a formação de uma biblioteca equivale geralmente à superposição progressiva de camadas de interesse, que refletem a época através da pessoa. ” 

(Palavras proferidas pelo ensaísta e crítico literário Antônio Cândido de Mello e Souza, na inauguração da Biblioteca Central da Unicamp)

 

Crédito da foto: Leia com a gente | Gislaine Melo e Michele Lebre | Fachada BCCL

 

Nós amamos bibliotecas, e quando criamos esse cantinho “Bibliotecas pelo Mundo” nos imaginamos conhecendo bibliotecas de todas as formas, cores e tamanhos por esse mundão afora, e depois aqui compartilharmos com outros apaixonados um pouco do que vimos e conhecemos. Proporcionar troca de experiências.

Ficamos empolgadas ao pensar na extensão das possibilidades que podemos desenvolver nesse espaço, para onde podemos ir e no que podemos aprender, e nesse momento nos demos conta que nada seria melhor do que iniciarmos a nossa jornada pelo nosso local de trabalho, a UNICAMP.

Percebemos que o fato de trabalharmos dentro de uma das 29 bibliotecas que compõe o “Sistema de Bibliotecas da UNICAMP” não significa que as conhecemos de fato, e então, nos vimos tão distantes de uma realidade que nos é tão próxima.

É a partir dessa constatação que iniciamos o “Bibliotecas pela Unicamp” com o propósito pessoal de explorar e conhecer o nosso universo. A intenção é conhecer todas as bibliotecas do sistema, sendo a primeira delas a nossa própria unidade de atuação “Biblioteca Central César Lattes”.

Esperamos que todos aproveitem junto com o “Leia com a gente” o prazer dessa experiência.

Continue lendo

[RESENHA] Planeta Brutal (Raphael Miguel)

“O fenômeno que ficou conhecido como Primeiro Dia, obrigou os últimos representantes da raça humana a se adaptarem e repensarem o modo de vida, para que pudessem sobreviver diante de uma nova realidade. Diferente do que muitos acreditavam, não foi o fim dos tempos, mas o início de uma nova e perturbadora era. Uma época vil, feia, visceral e brutal.”

 

O apocalipse é um tema recorrente na literatura e no cinema. A ideia de que nosso mundo caminha para um inevitável fim está presente no nosso imaginário desde tempos muito remotos. Cataclismos cósmicos, mudanças climáticas severas, guerras nucleares e pandemias são alguns dos motivos que poderiam levar o planeta Terra a um colapso e consequentemente a raça humana a extinção. Planeta Brutal, do autor Raphael Miguel, tem como premissa o apocalipse. Mas a trama não está focada no fim do mundo ou em explicar os motivos que levaram a isso. Planeta Brutal fala do que acontece depois e de como o ser humano reagiria ao fim do nosso planeta como o conhecemos.

 

A trama se passa no Brasil e começa narrando um dia comum, com pessoas vivendo suas rotinas normalmente quando ocorre um evento catastrófico e de modo abrupto aniquila o planeta Terra e a maior parte da raça humana. A partir daí os sobreviventes precisarão aprender a viver num novo planeta, hostil e brutal. É possível sentir, através da narrativa de uma das personagens que presenciou o acontecimento, toda a perplexidade e angústia diante do que parecia ser o fim de tudo. É de arrepiar.Continue lendo

Leia com a gente © 2019 - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento por Juliana Fonseca Webdesign & Ilustrações por: Gustavo Vicentini