“A outra parte da livraria fica empilhada em cima e atrás de tudo isso, nas prateleiras com escadas altíssimas, e contém volumes, que, pelo menos segundo o Google, não existem. Pode confiar em mim. Eu procurei. Muitos têm aparência de antiguidades – com couro rachado, títulos folheados a ouro -, mas outros são recém-encadernados com capas novinhas. Então, não têm nada de antigos. Eles são apenas…especiais.”

 

A trama de A livraria 24 horas do Mr. Penumbra, de Robin Sloan, nos conta a história de Clay Jonnes, um web-designer que perde o emprego e após um período sem conseguir outra colocação em sua área, resolve sair pelas ruas de São Francisco a procura de qualquer vaga disponível. Após muita peregrinação ele se depara com um anúncio de “Procura-se Atendente” em uma livraria 24 horas. Clay é contratado e começa a trabalhar no turno da noite, mas ele logo percebe que aquela não é uma livraria comum: pouquíssimo movimento, clientes estranhos, regras que não podem ser quebradas, livros dos quais ele não deve se aproximar, e vários outros mistérios.Continue lendo