Olá Bibliófilos !

Hoje vou falar de uma leitura diferente! Já faz algum tempo que eu tenho vontade de me aventurar no universo das HQs, mas ainda não tinha encontrado algo que me despertasse curiosidade, até que me deparei com Uma Morte Horrível da quadrinista francesa Penélope Bagieu. De cara fui fisgada pelo traço da autora, a capa é linda e traz cores vivas em primeiro plano, contrastando com tons mais acinzentados ao fundo. A sinopse também me chamou a atenção e não tive dúvidas, é por esse HQ que vou começar, e posso dizer que não me arrependi nem um pouco!

A trama gira em torno de Zoé, uma jovem parisiense de 22 anos que leva uma vida monótona e sem grandes perspectivas,  ela tem um trabalho que detesta e um namorado grosseiro. Zoé está descontente com sua vida, reclama de tudo mas vive acomodada e não toma nenhuma atitude para mudar as coisas, até que um dia seu caminho cruza com o de Thomas Rocher, um escritor muito famoso e nada modesto, mas que tem hábitos estranhos e vive recluso em seu apartamento.

 

Créditos da foto: Leia com a gente

“ – Uma musa do salão do automóvel morando com um desempregado que dorme de meias, essa não é a minha vida.

– Tá bom, ok, parece que o seu bofe não é nenhum príncipe encantado, mas não se pode pôr nele a culpa de você ter uma vida de merda.”

Existe um abismo cultural entre eles, Zoé não é nada afeita a livros ou qualquer coisa ligada ao universo literário, tanto que ela sequer tinha ouvido falar de Thomas antes de conhecê-lo. Já Thomas vive mergulhado nos livros, mas o frescor de Zoé acaba lhe trazendo a inspiração que ele tanto procurava para escrever novos livros.

“- Você escreve livros, é isso?

– Sim, é isso sim.

– Que coisa, nem sabia que isso era um emprego de verdade!”

Créditos da foto: Leia com a gente

 

Eles passam a manter um relacionamento que a princípio vai bem, mas aos poucos Zoé começa a perceber que há algo de muito estranho com o escritor. Para piorar, Zoé ainda tem que aguentar Agathe, a editora e ex-mulher de Thomas frequentando o apartamento do escritor. Agathe é elegante, culta e trata Zoé com um certo deboche, o que desperta ciúme e um instinto de competição na nossa protagonista.  Em meio a toda essa confusão, Zoé acaba descobrindo um segredo que Thomas esconde e que pode resultar em um enorme escândalo literário.

A história flui muito bem, Zoé é uma heroína às avessas, vive uma vida que considera medíocre e por isso vive se lamuriando e tem sentimentos depressivos . Ao longo da trama Zoé vai se transformando com as novas experiências e é incrível observar a evolução da nossa heroína.

A narrativa é irônica e muito bem construída. A autora aborda questões como fama e ambição e nos faz refletir bastante sobre como encontrar o equilíbrio entre a ambição saudável e a obsessão pela fama.

 

Créditos da foto: Leia com a gente

 

O segredo que Thomas esconde é surpreendente e o final da história é de deixar o queixo caído, achei perfeito! Eu garanto que você também vai se surpreender!

Gostei muito dessa minha primeira experiência com HQs e com certeza vou ler mais obras desse gênero. Mas e vocês, gostam de ler esse tipo de gênero? Deixe suas indicações de HQs nos comentários!

Até a próxima bibliófilos e continuem lendo com a gente!

Créditos da foto: Leia com a gente

Sobre a autora:

Penélope Bagieu

 

Nasceu em Paris, em 1982. Estudou cinema de animação na Ensad e fez uma passagem pela Central Saint Martins de Londres. De volta a Paris, cria em 2007 o Ma vie est tout à fait fascinante [Minha vida é realmente fascinante], um blog ilustrado no qual expõe sua vida cotidiana com um humor e uma graça que acertam no alvo. Com a publicação do blog em forma de livro, seu sucesso se expande para as livrarias, e Pénélope passa a fazer diversas ilustrações editoriais, trabalha para grandes campanhas publicitárias, desenha as aventuras de Joséphine e assina até uma coleção de lingerie. Em todos os trabalhos, Bagieu tem sempre uma maneira muito pessoal de dialogar com sua época sem se deixar enganar por ela. Uma morte horrível é sua primeira narrativa longa.

 

 

Título: Uma morte horrível
Autora: Penépole Bagieu
Ano: 2016
Editora: Nemo
Páginas: 126
Gênero: HQ