Olá bibliófilos,

Hoje, dia 23 de abril, é comemorado o Dia Mundial do Livro e dos Direitos Autorais. A data foi criada para promover o prazer pelos livros e pela leitura. Essa data é muito especial, principalmente para nós, leitores apaixonados, por celebrar o poder mágico dos livros, como um elo entre o passado e o futuro e uma ponte entre gerações.

Para comemorar a data, nós resolvemos fazer uma homenagem  diferente. Uma das maneiras mais belas de se declarar um sentimento é através dos poemas e é isso que vamos fazer: declarar nosso amor pelos livros através de poemas e poesias escritos por escritores famosos, cujo tema são eles: os livros!

 

Moça carregando uma pilha de livros

Ler.
Ler sempre.
Ler muito.
Ler “quase tudo”.
Ler com os olhos, os ouvidos, com o tato, pelos poros e demais sentidos.
Ler com razão e sensibilidade.
Ler desejos, o tempo, o som do silêncio e do vento.
Ler imagens, paisagens, viagens.
Ler verdades e mentiras.
Ler o fracasso, o sucesso, o ilegível, o impensável, as entrelinhas.
Ler na escola, em casa, no campo, na estrada, em qualquer lugar.
Ler a vida e a morte.
Saber ser leitor, tendo o direito de saber ler.
Ler simplesmente ler.

(Edith Chacon Theodoro)

 

 

Leite, leitura
letras, literatura,
tudo o que passa,
tudo o que dura
tudo o que duramente passa
tudo o que passageiramente dura
tudo,tudo,tudo
não passa de caricatura
de você, minha amargura
de ver que viver não tem cura

(Paulo Leminski)

 

menino lendo cercado de elementos mágicos

 

Os Meus Livros

Os meus livros (que não sabem que existo)
São uma parte de mim, como este rosto
De têmporas e olhos já cinzentos
Que em vão vou procurando nos espelhos
E que percorro com a minha mão côncava.
Não sem alguma lógica amargura
Entendo que as palavras essenciais,
As que me exprimem, estarão nessas folhas
Que não sabem quem sou, não nas que escrevo.
Mais vale assim. As vozes desses mortos
Dir-me-ão para sempre.

(Jorge Luis Borges)

 

crianças lendo sob pilhas de livros

 

Livros e flores

Teus olhos são meus livros.
Que livro há aí melhor,
Em que melhor se leia
A página do amor?

Flores me são teus lábios.
Onde há mais bela flor,
Em que melhor se beba
O bálsamo do amor?

(Machado de Assis)

 

cidade feita de livros

 

Os livros

Apetece chamar-lhes irmãos,
tê-los ao colo,
afagá-los com as mãos,
abri-los de par em par,
ver o Pinóquio a rir
e o D. Quixote a sonhar,
e a Alice do outro lado
do espelho a inventar
um mundo de assombros
que dá gosto visitar.
Apetece chamar-lhes irmãos
e deixar brilhar os olhos
nas páginas das suas mãos.

(José Jorge Letria)

 

Eu amei conhecer esses poemas sobre livros, confesso que dentre todos eu só conhecia o do Paulo Leminski. Mas e vocês, conhecem algum outro poema ou poesia com esse tema?

Espero que tenham gostado do post! Até a próxima e continuem lendo com a gente!