[CONTO] Dia de Festa (Michele Lebre)

“Por você, faria isso mil vezes.” (Khaled Hosseini)

 

Abro os olhos e sinto a claridade entrando no quarto. Ainda é cedo, então me permito permanecer um pouco mais deitada, afinal será um longo dia. Hoje eu completo 100 anos de vida. Nada mau para uma imigrante que chegou a esse país aos 14 anos de idade trazendo apenas esperança na bagagem.

 

A adaptação foi difícil, eu sei. O trabalho na lavoura de café no interior de São Paulo era duro, mas a educação japonesa não me permitia reclamar. Fui criada para obedecer, e assim eu fiz até que aos 17 anos conheci Jorge e a menina submissa que existia em mim foi dando lugar a mulher determinada que me tornei.

 

Com alguma dificuldade pego o porta-retratos na cabeceira da cama e acaricio a fotografia em preto e branco. Olho para o casal sorridente, com aquele brilho nos olhos que só os apaixonados têm. Uma lágrima escorre pelo meu rosto enrugado.Continue lendo

“Nós somos feitos da matéria de que são feitos os sonhos”  (William Shakespeare)

 

Todos nós sonhamos, não é mesmo? A maioria dos nossos sonhos são esquecidos logo após despertarmos do sono, mas alguns parecem mais vívidos e ficam gravados em nossa mente por algum tempo. Muitas pessoas já relataram terem tido ideias ou inspirações durante um sonho, mas o que pouca gente sabe é que muitos livros famosos foram inspirados em sonhos ou até mesmo em pesadelos que seus autores tiveram.  Vamos descobrir que livros foram esses?

 

Continue lendo

Olá pessoal !

 

O tema do Descomplicando a Biblioteconomia de hoje é sobre algo que apesar de parecer bem simples acaba gerando muitas dúvidas: as etiquetas dos livros da biblioteca.

 

Quem trabalha em biblioteca já deve ter ouvido muitos usuários dizendo que não entendem os códigos da etiqueta, perguntando para que servem e até se queixando de não entender a lógica utilizada para ordenar os livros nas estantes. Muitos estudantes de biblioteconomia em início de curso e que ainda não tiveram um contato mais intenso com a rotina de trabalho de uma biblioteca podem ter dúvidas também. Pois então que tal acabar de uma vez por todas com esse mistério e ter uma resposta rápida, fácil e na ponta da língua?Continue lendo

Olá Bibliófilos!

Eu simplesmente amo a Turma da Mônica! Os gibis que retratavam as aventuras da turminha me remetem a uma memória afetiva pois estão entre as minhas primeiras leituras. Eu lembro de ainda criança devorar os gibis e ficar ansiosa aguardando os exemplares chegarem às bancas.

Na Bienal do Livro SP de 2016 eu e a Gislaine tivemos um momento bem engraçado: estávamos andando pelos corredores quando avistamos a “Mônica” vindo em nossa direção. Nós entramos num estado de encantamento e nos vimos acenando para a “Mônica” como duas crianças..rs E quando ela acenou de volta para nós era como se estivéssemos cara a cara com a Mônica de verdade! Claro que sabemos que era uma pessoa normal por trás da fantasia de Mônica, mas estou contando essa história para vocês para ilustrar o sentimento que as personagens do Maurício de Sousa desperta em nós. Quem foi uma criança leitora dos quadrinhos da Turma da Mônica entende esse sentimento. Foi como se voltássemos a ser crianças por alguns instantes.

Diante disso fiquei muito empolgada ao saber que a HQ Turma da Mônica: Laços ganharia uma adaptação para o cinema em versão live-action. O elenco já foi escolhido e as primeiras imagens dos atores mirins caracterizados já foram divulgadas, e posso dizer? Tá lindo de ver! O elenco conta com Kevin Vechiatto (Cebolinha),  Gabriel Moreira (Cascão),  Giulia Barreto (Mônica) e Laura Rauseo (Magali). Continue lendo

[RESENHA] Treze (FML Pepper)

“O azar pode ser a sua ruína; a sorte também.”

 

Olá bibliófilos,

Hoje quero falar de um livro que não estava na minha lista de desejados e sobre o qual eu não tinha sequer ouvido falar, mas que caiu nas minhas mãos quase sem querer e me surpreendeu positivamente! Treze, de FML Pepper foi uma grande surpresa literária!

Ele me foi apresentado na Bienal do Livro do Rio de 2017, quando conheci a autora em um dos estandes do evento. Achei a Pepper tão simpática e empolgada e o livro tinha uma capa tão linda, que não tive dúvidas e comprei na hora! Que sorte a minha! Levei um livro incrível para a casa e ainda com uma dedicatória especial! A trama é muito boa e eu não consegui parar de ler! Com certeza virei fã da autora!

E por falar em sorte, este é o mote da trama de Treze. Será que nossos destinos estão realmente em nossas mãos ou a sorte e o azar realmente existem, e podem mudar nossas vidas num piscar de olhos? A história de Rebeca e Karl vai nos mostrar que azar e sorte podem inverter seus papéis dependendo da perspectiva sob a qual se olha.Continue lendo

Leia com a gente © 2018 - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento por Juliana Fonseca Webdesign & Ilustrações por: Gustavo Vicentini