A infância nos impõe seus desafios
— Anne with an E

 

Estou simplesmente apaixonada pela série “Anne”. Comecei a assistir como quem não quer nada. Procurando alguma coisa para me distrair aqui e ali, até que pousei os olhos naquela menina de cabelos vermelhos, e rostinho alvo cheio de sardas.

O que aconteceu??? Virei fã.

Anne, como o próprio nome da série, é a personagem principal dessa história. Uma garota órfã de 13 anos, que apesar da pouca idade, viu de perto a maldade que as pessoas podem cometer, vivendo péssimos momentos em lares adotivos pelos quais passou.  E mais uma vez, a menina é enviada a outra residência, com a missão de ajudar um casal de irmãos na ilha de Prince Edward, e ao chegar lá ela tem uma desagradável surpresa. A partir desse momento, não consegui parar, porque precisava saber o que iria acontecer depois.

Anne - netflix

Crédito da imagem: Netflix / Cena da série: Anne: with An E

A Anne é tudo, menos uma garota comum. Leitora voraz, é inteligente e sonhadora. Dona de uma imaginação fértil e de um coração enorme. E toda essa mistura de coisas, de sentimentos e de vida que a menina tem, assusta e choca os antiquados moradores dessa província.

A história que se passa no século 18, traz temas tristes, situações pesadas, não de forma bruta, mas sim, de uma maneira que nos faz refletir, pensar com os “nossos botões”, como diz minha mãe. São cenas que sentimos no coração.

A série traz muito a questão das diferenças, e o quanto ser diferente assusta aqueles que vivem num âmbito como iguais, mas também como é transformador quando se respeita e aceita o outro do jeito que ele é.

As pessoas sempre dizem que eu falo demais.

 

Anne - Netflix 4

Crédito da imagem: Netflix / Cena da série: Anne: with An E

Anne está em pleno desabrochar para a adolescência, mas ao mesmo tempo preserva o jeito de menina, e a inocência de criança. Então, nós vivemos junto com ela suas frustrações, seus medos, o seu olhar perante as injustiças e a cegueira dos adultos.

O romance que ganhou as telinhas, foi adaptado do livro Anne of Green Gables da escritora canadense Lucy Maud Montgomery, obra publicada em 1908.

A mãe de Lucy morreu antes dela completar dois anos, e por isso, seu pai, deu sua guarda aos avós maternos, que a criaram sob uma educação rígida. Por conta disso, Lucy tinha uma vida um tanto solitária e sua imaginação era a sua aliada.

Eu sou bem mais forte do que pareço

 

Anne - Netflix 3

Crédito da imagem: Netflix / Cena da série: Anne: with An E

Sabendo disso, acredito que a personagem Anne pode ser reflexo da própria Lucy Maud, e questões que ela tenha vivenciado na sua infância e adolescência tenham aparecido na série. Não podemos esquecer que estamos falando de século 18-19, período em que padrão, era algo muito importante.

Resumindo, a história é pungente, mas ao mesmo tempo delicada, uma doçura.

Estou apaixonada!

Fica aqui a dica de uma série incrível, para quem quer refletir sobre a vida com a leveza de uma criança.